Pular para o conteúdo principal

Homilia do Cardeal Odilo Scherer na Missa durante Bote Fé




Queridos irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo, queridos jovens e queridas jovens que hoje aqui vos reunistes para acolher, no sinal da cruz, o próprio Jesus, que vem ao nosso encontro, ao seu encontro, e no sinal do ícone da Virgem Maria, Sua mãe e nossa mãe, acolher mais uma vez a visita de Nossa Senhora.

Quero saudar de modo particular o senhor Núncio Apostólico, representando o Papa Bento XVI, que entrega os sinais da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em nome do Santo Padre. Saúdo também o Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis, Arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB. Quero saudar a Dom Cláudio Hummes, Arcebispo Emérito de São Paulo, a Dom Orani, Arcebispo do Rio de Janeiro, que está aqui para acolher a cruz, mas depois vai receber a todos nós no Rio de Janeiro, em julho de 2013. Com ele, saúdo a Dom Eduardo, Bispo Auxiliar de Campo Grande e presidente da Comissão da CNBB para a Juventude.

Saúdo também os demais irmãos bispos e arcebispos, bem como as autoridades presentes ou representadas. O senhor ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, representando a presidente Dilma Rousseff; o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e as demais autoridades do Executivo, Legislativo, Judiciário, aos sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas.

Queridos jovens, irmãos e irmãs aqui presentes, e também os que nos acompanham em todo o Brasil e no mundo pelos meios de comunicação, TV, rádio e internet. Queridos irmãos e irmãs, nós nos gloriamos na cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo. N'Ele está a nossa vida e Ressurreição. Foi Ele quem nos salvou e libertou. No salmo responsorial desta Missa, há pouco, cantamos que "das obras do Senhor, ó meu povo, não te esqueças". 



Por que nos gloriamos da Cruz de Cristo? E de quais obras não devemos nos esquecer? Para nós, a cruz sempre é a pessoa do próprio Jesus, Filho de Deus, que se fez homem e nela morreu por amor a nós, para alcançarmos misericórdia, perdão e vida. Deus não enviou o Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por meio d'Ele.

A Cruz lembra que Deus tanto amou o mundo a ponto de entregar seu filho único, para que não pereça quem nele crê, mas tenha a vida eterna. Lembra ainda que Jesus, como filho de Deus, esvaziou-se de sua glória para vir a nós. Fez-se humilde e solidário à humanidade e colocou-se ao lado de cada homem, especialmente ao lado do que mais sofre e parece não valer mais nada aos olhos do mundo. Cristo quer confortá-lo em suas angústias. Ele foi ao encontro dos últimos, fazendo-se servo, e por todos entregou-se na Cruz, para resgatar e restaurar a dignidade e esperança humanas. 

A Cruz lembra o amor maior, que entrega a vida pelos que ama. Jesus o fez por todos nós. Por toda a pessoa neste mundo, também por aqueles que não o conhecem ou rejeitam seu amor. Por isso, cantamos com toda a fé: "Bendito e louvado seja o lenho sagrado da cruz de Cristo".A Cruz lembra que Jesus, nela morte por causa dos pecados da humanidade, triunfou sobre o pecado e a morte e hoje está presente, dando vida e esperança ao homem. Por isso, na Cruz, também está a esperança a todos que estão prostrados sob o peso de todos os males. Ali está o sentido para o mistério da dor e das cruzes de toda a humanidade.






Nos gloriamos da Cruz do Senhor porque, olhando para ela, enxergamos aquele que nos amou mais que todos. Por isso fomos assinalados com a Cruz no nosso Batismo, no início da vida cristã, e também colocamos a cruz em igrejas, nas nossas casas, nos lugares de vida e trabalho, como sinal de pertença a Ele, a Jesus. Por isso, traçamos sobre nossa fronte, e em nossos filhos, o santo sinal da Cruz, e trazemos conosco a cruz sobre o coração, como testemunho de nossa pertença a Cristo e nosso amor por Ele.

Queridos jovens, hoje temos a alegria e o privilégio de acolher, aqui em São Paulo, em nome de todo o Brasil, a Cruz Peregrina da JMJ, que o Beato João Paulo II entregou aos jovens em 1984, para levá-la ao mundo como sinal de Jesus e, no seu entorno, reunissem os jovens e comunidades todas em preparação à JMJ. Ele recomendou que os jovens anunciassem que só na Cruz há esperança de redenção e vida. Em 2003, entregou também o ícone de Nossa Senhora, para que acompanhasse a Cruz Peregrina. Sim, porque junto da Cruz está sempre a Mãe de Jesus, e onde estão reunidos os irmãos de Jesus em seu nome, lá também está presente sua Mãe e nossa Mãe.

Acolhamos, pois, em todas as partes do Brasil esta cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora, como se fosse a visita do próprio Jesus e de Sua Mãe, que neles são lembrados. Que nesta JMJ no Rio de Janeiro, em 2013, Jesus Missionário e Nossa Senhora da Visitação possam ir ao encontro dos jovens em centenas de comunidades e cidades do país e capitais dos países do Conesul.

A Igreja anuncia o Evangelho e Maria nos dirá: "Fazei tudo o que Jesus vos disser". Somos muito gratos ao Papa Bento XVI por ter escolhido o Brasil e a cidade do Rio de Janeiro como sede da JMJ 2013. Até lá, temos um tempo cheio das graças de Deus, um tempo favorável à evangelização e para envolver os jovens na vida e na missão da Igreja. Levemos muitos outros a Cristo, como fizeram os Apóstolos e tantos antes de nós. Assim, poderemos atraí-los a Si e manifestar-se a eles como Salvador, esperança e vida.

Sejamos discípulos e missionários e contagiemos os outros com entusiasmo, alegria e firmeza da fé. o Papa já nos deu o lema da JMJ 2013 - “Ide e façais discípulos em todos os povos!”. Anunciemos, portanto, Jesus Cristo aos outros jovens no Brasil e ajudemo-los a encontrar o Salvador. Para toda a Igreja no Brasil, este é o tempo favorável para promover a nova evangelização e transmitir o patrimônio da fé às novas gerações.

Sejamos sensíveis e atentos às tantas pessoas que carregam vida afora a pesada cruz. Na JMJ em Madri, em agosto passado, o Papa recomendou aos jovens a não passar indiferentes diante do sofrimento do próximo. Em cada um é Jesus que continua a carregar o peso da Cruz. Há muitos doentes, pobres, vítimas de injustiças e violências, jovens dependentes químicos que esperam nossa solidariedade.

Sejamos como o Cirineu, e tornemos mais leve a cruz dos irmãos. Como Verônica, que confortou Jesus no caminho do Calvário. Como Maria, Sua Mãe, o apóstolo João e tantas mulheres que, nada podendo fazer para tirar Jesus da Cruz, estavam ao seu lado, partilhando a dor com Ele. O que não pode acontecer é ficarmos indiferentes com a dor do próximo, em quem Jesus continua a sofrer.

Oxalá a peregrinação da Cruz por todo o Brasil deixe atrás de si não marcas do sangue, violência e indiferença, mas rastro de generosa solidariedade e renovado amor ao próximo. O Brasil está recebendo um carinho muito especial de Deus com este período de preparação para a JMJ 2013. Que seja um tempo de encontros marcantes com Cristo e descoberta da herança apostólica, guardada, vivida e transmitida pela Igreja de geração em geração e que, hoje, vai passando às mãos de vocês, caríssimos jovens.

Bem-vindo em meio a nós, Jesus Cristo Missionário. Bem-vinda a nós, Nossa Senhora da Visitação. Os jovens do Brasil vos acolhem de braços abertos!


Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo 


Fonte: http://www.cancaonova.com 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“Nós vos tomamos como modelo perfeito de Louvor a Deus”

"Nós vos tomamos como modelo perfeito de Louvor a Deus”, isso dizemos a Maria todos os dias. Em nossa Fraternidade a Virgem Maria é um dos pilares, nós a veneramos sob o título de Nossa Senhora de Pentecostes, ela é nossa Padroeira-Mor.  A ela recorremos venerando-a no ícone posto sobre o Presbitério de nossa Capela da Casa de Formação do Instituto Servos de Jesus Salvador, e a partir deste em todos os outros que o representam.  Este ícone inspirado a nosso Pai-Fundador, Padre Gilberto e elaborado por outro Padre, Fúlvio o iconógrafo, é o único no mundo, não se trata portanto de alguma cópia. O ícone remonta a tradição oriental, diferente de nossas imagens tridimensionais, e em todos os seus detalhes estão presentes as características profundas e dignas de imitação daquele que nele é pintado. 

No ícone de Nossa Senhora de Pentecostes sobre o fundo dourado, tendo as labaredas de fogo ao alto e os apóstolos aos pés, está Maria, Mãe de Deus e sempre Virgem, antes, durante e depois do p…

(NOVENA) Nossa Senhora de Pentecostes

9o. Dia
Antífona - Todos: Á vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus, não desprezeis as nossas suplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

Intenção: PELA FRATERNIDADE JESUS SALVADOR
Leitor: Ó Senhora de Pentecostes, a quem foi confiado o patrocínio da Fraternidade Jesus Salvador, fazei com que esta Obra, suscitada por Deus na sua Igreja, seja fiel ao espírito de seu fundador, às sua intenções evangélicas, e ao exemplo de sua santidade. E constantemente atenta aos sinais dos tempos, deseje que se perpetue, através dela em sua existência, o derramamento do Espírito Santo, como um Novo Pentecostes. Que no coração da Igreja, Esposa de Cristo, sejamos a pura expressão do contínuo culto de louvor e adoração a Nosso Senhor Jesus Cristo, para que, por meio de nossa consagração, possamos produzir frutos de santidade na humanidade. Que todos nós, servos e servas de Javé Salvador, fiéis a nossa verdadeira e única missão, preguemos o e…

Brasil: "Há mil formas de evangelizar os jovens"

Estamos perdendo nossos jovens fiéis hoje em dia nas escolas, universidades e no âmbito profissional, enquanto as seitas estão cheias de adolescentes, afirma Dom Carlos Verzeletti, bispo da diocese de Castanhal (Estado do Pará, nordeste do Brasil).
Em recente visita à entidade assistencial Ajuda à Igreja que Sofre, na Alemanha, o bispo disse que «no entanto, os bispos brasileiros estão agora convencidos de que há mil formas de evangelizar os jovens». Neste sentido, enfatizou na importância dos novos movimentos eclesiais.
De fato, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) dedicou sua Assembléia Geral passada, que se realizou em maio, a discutir o tema da evangelização da juventude.


Os bispos formataram um subsídio, um estudo, que agora circula pelas paróquias, pelos grupos e comunidades. Após o texto fermentar com novas idéias, retornará às instâncias episcopais responsáveis em âmbito nacional.
Só então um documento oficial sobre a evangelização da juventude deve ser publicado pel…