Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Maria modelo para os eleitos

O termo vocação se origina da palavra latina “vocare” e significa chamado. A teologia da vocação é parte integrante da mensagem cristã e tem o seu fundamento nas Sagradas Escrituras. As Sagradas Escrituras nos apresentam a face do Deus que chama, no decorrer da história, homens e mulheres para colaborarem no projeto de salvação que Ele tem para a humanidade. Deus age por meio de mediações humanas. Ele poderia ter feito tudo sozinho, mas preferiu esta forma de se manifestar aos seus. Um chamado envolve sempre duas dimensões: aquele que chama e aquele que ouve o chamado. Foi assim com Abraão, quando Deus diz: sai da tua terra e vai para a terra que eu te mostrar... (Gn 12,1-6). Foi assim com os juízes, com os reis, com os profetas, com Maria Santíssima, com os discípulos e também conosco, pois Deus continua a chamar pessoas, que foram eleitas desde toda eternidade para ‘estar com Deus’ e ‘servir a Deus’. O primeiro chamado é para estarmos com Deus e, posteriormente, servirmos a Ele. Foi e…

Seminário de Vida no Espírito Santo – O AMOR DE DEUS (1ª Pregação do SVES)

“E agora, eis o que diz o Senhor, aquele que te criou Jacó, e te formou, Israel: nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu... És precioso aos meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti”(Is 43, 1 – 4).
O QUE É O AMOR?
A palavra amor é um vocábulo que, por diversas vezes, é mal empregado, uma vez que, muitas pessoas não sabem, ao certo, o que ela significa. Quando tomamos a Palavra de Deus, encontramos definições e características, tanto para a palavra amor quanto para o ato de amar.
O amor é algo divino, pois cremos que o amor, em sua essência, vem de Deus, sendo que, na Bíblia, o amor verdadeiro e Deus constituem as mesmas coisas, como bem expressa São João: “Deus é amor!” (I Jo 4, 16b). Partindo desta definição, podemos fazer um paralelo entre esta belíssima citação bíblica e o conhecido trecho da primeira carta de São Paulo aos Coríntios, onde o Apóstolo procura dar atributos do verdadeiro amor, considerando-o a r…

Alegra-te, ó filha de Sião...

Alegra-te, ó filha de Sião... Alegra- te de todo o teu coração, filha de Jerusalém... O Senhor, teu Deus, está no meio de ti como poderoso Salvador” (Sf3, 14.17). Com estas palavras o profeta Sofonias exortava os compatriotas a festejar a salvação que Deus estava a proporcionar ao Seu povo. A tradição cristã viu neste famoso texto profético um prenúncio da alegria messiânica, com uma particular referência à Virgem Maria. Como não recordar, a respeito disso, a solenidade da Imaculada Conceição, celebrada precisamente no dia 08 de dezembro onde Maria é a “Filha de Sião”, que exulta pela plena e definitiva realização das promessas de salvação, cumpridas por Deus no mistério da encarnação do Verbo. Ela eleva ao Senhor um cântico de louvor e de agradecimento pelos dons de graça com que lhe foi concedido. Na Leitura que me foi dado para meditar com vocês, se inicia no versículo 8, do capítulo 3 de Sofonias, que nos diz:

Por isso, esperai-me – oráculo do Senhor- até o dia em que me levantare…

Como lidar com o hábito da masturbação?

A Santa Igreja ensina, seguindo a tradição apostólica, que o corpo humano é templo de Deus e, por isso, é algo sagrado. Hoje, existem vozes que defendem que o corpo nada mais é que carne e, assim, acabam por entendê-lo como mais um instrumento a serviço dos desejos de cada um. Consonante com as vozes de hoje, o hábito da masturbação é nada mais que o uso do próprio corpo para a obtenção de prazer. Mas isso nada mais é que desvalorizar o que somos. Na masturbação, vemo-nos como objetos e, não, como filhos de Deus, criados a imagem e semelhança divinas, escolhidos para ser sacrários vivos, terras santas e fecundas, templos de adoração ao Deus Vivo.


Um dos fundadores do Apostolado Coragem, Pe. John Harvey, escreveu sobre o assunto em “O problema pastoral da masturbação” (no inglês, The pastoral problem of masturbation [PPM]). “Nós não entenderemos porque uma pessoa carrega o peso deste hábito a menos que nós saibamos algo a respeito do seu passado, das suas vivências e do contexto maior da…

Corpus Christi

Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo) é uma festa que celebra a presença real e substancial de Cristo na Eucaristia. É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma festa de 'preceito', isto é, para os católicos é de comparecimento obrigatório participar da Missa neste dia, na forma estabelecida pela Conferência Episcopal do país respectivo. A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende a uma recomendação do Código de Direito Canônico (cân. 944) que determina ao Bispo diocesano que a providencie, onde for possível, "para testemunhar publicamente a veneração para com a santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo." É recomendado que nestas datas, a não ser por causa grave e urgente, não se ausente da diocese o Bispo (cân. 395).
História
A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao Século XIII…

Um sentido ao sofrimento.

Quando olhamos à nossa volta, contemplamos muitas vezes uma humanidade marcada pela dor, pelo sofrimento. O sofrimento nos lança, muitas vezes, em postura de questionamento. Então nos perguntamos: Por que sofremos? Por que a dor? Por que a injustiça? Por que padecemos das mais variadas formas? Se Deus é o Sumo Bem, por que experimentamos em nossa carne humana a experiência da dor, da morte, da contingência, da limitação, da fraqueza e da impotência? O homem, em sua condição existencial sofre, por meio do “sofrimento físico”, com aquela dor que atinge a sua realidade somática, biológica, ou seja, uma enfermidade, uma doença, algo que o faz experimentar sua contingência. Há outro aspecto de sofrimento que o homem também vivencia, que é o “sofrimento psicológico”; este é caracterizado por aquelas experiências que marcaram sua realidade psíquica, experiência dolorosa em relacionamentos que geraram traumas, complexos, carências, necessidades não supridas... Podemos ainda perceber outra dim…

Unidos em oração, entre 21 e 28 de junho

O Juventude Coragem vem, por meio deste artigo, convidar os irmãos e as irmãs leitores do blog a se juntar a nós em oração, pedindo ao Senhor pela intercessão da Santíssima Virgem as graças de perseverança dos que lutam pela castidade e de conversão daqueles que pecam contra a castidade.
Nós fazemos esse convite, atendendo ao pedido do Santo Padre, o papa Bento XVI, de que todos os cristãos rezassem o Santo Rosário durante o mês de maio. Apesar de já ser o mês de junho, o convite do Sucessor de São Pedro está em pé e nós, do Juventude Coragem, aceitamos e aproveitamos para estender esse convite a    você, nosso leitor e irmão de caminhada.
Se você aceitar esse convite, coloque em suas intenções o seguinte:
Pela perseverança dos que vivem a castidade e pela conversão dos que ainda não a vivem. 
Porém, quando você pedir pela conversão dos que não vivem a castidade, saiba que você está rezando não só pelos homossexuais, bissexuais ou transexuais que rejeitam o plano de Deus para a sexualidad…