Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

#legalizaroabortoNÃO

Um católico que comete um homicídio ou se envolve na prática do aborto, exclui-se automaticamente da comunhão sacramental. A Igreja apenas atesta este estado. [237] É errado ajudar a vítima de uma violação com o aborto do filho. [292] No mandamento não matar está implícito a interrupção voluntária da gravidez (aborto) de um ser humano, desde a sua concepção. [379] Só Deus é o Senhor da vida e da morte. Nem sequer a “minha” vida me pertence. Cada criança tem o direito à vida desde a sua concepção. Desde o início, o nascituro é uma pessoa própria, cujo círculo de direitos ninguém pode violentar, nem o Estado, nem o médico, nem mesmo a mãe. A posição da Igreja não é carente de misericórdia, aliás, ela pretende alertar para os danos que são causados a criança morta, aos pais e a toda sociedade, e que nunca mais poderão ser reparados. Proteger a vida inocente pertence as mais nobres tarefas do Estado, se ele se furtar a esta missão, destrói ele próprio os alicerces do Estado de Direito. [383]


V…

Liturgia da Palavra: “A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular”

Por Gabriel Frade, professor de Liturgia e SacramentosSÃO PAULO, quinta-feira, 29 de setembro de 2011 (ZENIT.org) – Apresentamos o comentário à Liturgia da Palavra do 27º Domingo do Tempo Comum – Is 5, 1-7; Sl 79 (80) 9.12.13-14, 15-16.19-20; Fl 4, 6-9; Mt 21, 33-43 – redigido pelo professor Gabriel Frade. Natural de Itaquaquecetuba (São Paulo), Gabriel Frade é leigo, casado e pai de três filhos. Graduado em Filosofia e Teologia pela Universidade Gregoriana (Roma), possui Mestrado em Liturgia pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora D’Assunção (São Paulo). Atualmente é professor de Liturgia e Sacramentos no Mosteiro de São Bento (São Paulo) e na UNISAL – Campus Pio XI. É tradutor e autor de livros e artigos na área litúrgica.
* * *
27º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Leituras: Is 5, 1-7; Sl 79 (80) 9.12.13-14, 15-16.19-20; 
Fl 4, 6-9; Mt 21, 33-43


A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular; pelo Senhor foi feito isso e é maravilha aos nossos olhos” (Mt 21,…

Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael

Em hebraico (mal’ak) e em grego (ánghelos), anjo significa “enviado”, “mensageiro”, ou seja, “missionário de Deus”.
Sabemos – por ensinamento de Santo Tomás de Aquino, o “Doutor Angélico” – que os anjos se dividem em três hierarquias, cada uma composta por nove coros. A terceira hierarquia, composta pelos serafins, querubins e tronos, é a mais “privilegiada”, os anjos que a compõem vivem ao redor do trono de Deus, contemplando sua glória e cantando seus louvores. Pela luz que é comunicada a eles, vinda do trono de Deus, são instrumentos de aperfeiçoamento das demais hierarquias.

Os anjos da segunda hierarquia povoam os espaços celestes (cf. Ef 6,12). Encontram-se entre o céu e a terra. Ajudam a melhor governar o mundo e combatem as hierarquias infernais. São, portanto, grandes defensores da humanidade. Essa hierarquia é composta pelas dominações, virtudes e potestades.

A primeira hierarquia é composta pelos principados, arcanjos e anjos, que vivem na terra, ao lado dos homens. Os arcanjo…

São Miguel Arcanjo

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede nosso refúgio contra as maldades e as ciladas do demônio! Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos; e Vós, príncipe da milícia celeste, pelo Divino Poder, precipitai no inferno a Satanás e a todos os espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.
V/. São Miguel Arcanjo, Quem como Deus? R/. Rogai por nós.
V/. São Gabriel Arcanjo, Força de Deus. R/. Rogai por nós.
V/. São Rafael Arcanjo, Medicina de Deus e protetor dos que viajam. R/. Rogai por nós.

Catequese do Papa: Deus dá sentido à vida

Intervenção na audiência geral de hojeCIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 28 de setembro de 2011 (ZENIT.org) – Apresentamos, a seguir, a catequese que o Papa Bento XVI dirigiu hoje aos fiéis reunidos para a audiência geral.
* * *
Queridos irmãos e irmãs: Como vocês sabem, da quinta-feira passada até domingo, realizei uma visita pastoral à Alemanha; estou contente, portanto, por acolher a ocasião da presente audiência para percorrer com vocês os intensos e maravilhosos dias transcorridos no meu país de origem. Atravessei a Alemanha de norte a sul, de leste a oeste: de Berlim a Erfurt e deEichsfeld a, finalmente, Freiburg, cidade próxima da fronteira com a França e a Suíça. Agradeço, em primeiro lugar, ao Senhor, pela possibilidade que me ofereceu de reunir-me com as pessoas e falar de Deus, de rezar unidos e de confirmar os irmãos e irmãs na fé, segundo o especial mandato que o Senhor confiou a Pedro e aos seus sucessores. Esta visita, desenvolvida sob o lema “Onde há Deus, há futuro”, foi …

Terço do Perdão

Para ser rezado no terço de NOSSA SENHORA
* NA CRUZ:
- Rezar oCreio
Ezequiel (36,26-27):Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo que obedeçais as minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos.
-Rezar:Eu creio que Jesus me liberta da falta de perdão, do ódio, da mágoa, do ressentimento, do sentimento de vingança, etc., etc...
-Rezaro Pai Nosso e as 3 Aves Marias.
* NAS CONTAS DO PAI NOSSO:
- Rezar oPai Nosso, e quando chegar ao versículo que diz: "...perdoai nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido...", dizer: "assim como eu perdôo... (dizer os nomes das pessoas que te ofenderam); a seguir, terminar o Pai Nosso dizendo o versículo final -" ...e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
* NAS CONTAS DAS AVE-MARIAS:               
- Eu amo e perdôo, eu perdôo e amo...
* TERMINANDO AS …

O que é ser casto? Por que ser casto? Como ser casto hoje?

Ser casto é muito mais do que ser virgem. No entanto, a pureza, ou castidade, inclui necessariamente a vivência da virgindade. Ser casto abrange toda a pureza de coração, de intenções e de desejo sincero de fazer a vontade de Deus. Inclui a determinação de não pecar (e isso não somente com relação ao sexo, mas em todas as áreas da vida). Inclui, ainda, uma compreensão madura do que seja a vida e a decisão de viver para cumprir a vontade de Deus.
Viver a pureza é uma grande graça, da qual hoje todos zombam abertamente. É correr o grande risco de ser incompreendido, chacoteado, caluniado, humilhado, maltratado. No entanto, vale a pena buscar esta graça. Vale a pena pedi-Ia a Deus e colaborar com toda a nossa vontade para que ela seja efetiva na nossa vida.
No meio do "Anti-tabu" do sexo, agressiva e desafiadoramente praticado nos dias de hoje como algo muito natural, a busca da vida pura é um desafio para jovens de têmpera. Os tolos e imaturos nem sequer o entendem. Aqueles, p…