quarta-feira, 13 de julho de 2011

E se nos copiam??




Olá Amados internautas!

Sei que o assunto parece polêmico, ou melhor, é polêmico, mas não posso deixar de dar a resposta à tantas perguntas que surgem no meio dos servos do Ministério Agnus Dei:

 - Por quê outras igrejas ou grupo nos copiam? Copiam nossas formações, nossos teatros, nossos acampamentos, nosso jeito de agir e até mesmo o nosso jeito de se vestir? Por quê não usam a criatividade e criam coisas novas?

Gostaria de perguntar a você leitor. Quantas vezes na vida você procurou na internet a fórmula para o fracasso?  Quantas vezes você comprou um livro para saber como não arrumar um grande amor? Ou até mesmo, você já procurou na Bíblia a fórmula para não ir para o Céu?

São perguntas estranhas, confesso que sim, mas você já se pegou copiando algo ruim?

Ao contrário, sempre copiamos aquilo que parece ser bom, não tenho medo de abusar dessa técnica sempre que posso, se algo é bom e pode ser copiado, e muitas vezes, até melhorado, copio sim, seja um novo formato de formação, ou de retiro, ou até mesmo um simples gesto durante uma pregação, porquê não usar? Será que isso é tão mal assim? Se podemos copiar os outros, por quê os outros não podem nos copiar? Obviamente, cabe a nós o momento de deixar de utilizar determinada técnica ou dinâmica no momento que acharmos que ela não tem mais o mesmo efeito, talvez por decisões próprias ou até mesmo porquê ela deixou de ser inovação e passou a ser “carne de vaca”. O Ministério Agnus Dei tem dentre suas maiores e melhores características: A inovação em formação e técnicas em resgate de jovens.

Temos mentes brilhantes em nosso meio, nos orgulhamos de dizer que podemos escolher em qual área desejamos consultar um profissional, seja ela nas ciências exatas, humanas, ou qual ciência que quisermos, sempre temos um bom profissional no nosso meio, alguém com gabarito, sempre pronto a dar uma nova idéia, seja ela totalmente inovadora ou o fruto de um “benchmarking”. Para explicar melhor o termo gostaria de usar um trecho de meu primeiro livro, que neste momento encontra-se no “forno de produção”:
Segundo Philip Kotler, um escritor muito conceituado de Administração e Marketing, em seu livro Administração de Marketing:
“Benchmarking é a arte de descobrir como e por que algumas empresas podem desempenhar muito mais tarefas do que outras...
O propósito de uma empresa fazer benchmarking é imitar ou melhorar os desempenhos de outras empresas.”
Explicando a teoria, o benchmarking é a análise de um processo de uma empresa “concorrente” em busca da melhoria do processo de sua empresa. Uma expressão muito popular poderia se unir ao conceito de BenchMarking:
“Nesta vida, nada se cria, tudo se copia”
Gostaria de ter a liberdade de mudar a expressão para: “Nesta vida nada se cria, tudo se copia, se adapta e se melhora”
Ou seja, no mundo empresarial é normal analisar o que está dando certo e utilizar os mesmos conceitos, obviamente o termo concorrente neste texto não está no sentido pejorativo, afinal de contas, não somos concorrentes de outras igrejas ou grupos, somos parceiros com o mesmo intuito: Levar a Salvação de Cristo a quem necessita.

Se podemos utilizar técnicas, e até mesmo melhorá-las, por quê não usaremos? O modelo dos 12 utilizado por Jesus, foi adaptado a nossa realidade e dele criaram as células, formato que tem dado frutos ao longo de todo o mundo. Napoleon Hill escreveu o livro a “Lei do Triunfo” e a partir dele foram criados dezenas de treinamentos e outros livros explorando o livro original. Bill Gates copiou a interface gráfica da Apple que havia copiado da Xerox, e dela criou o Windows® que o tornou milionário. Os livros de histórias estão recheados de cópias, ou benchmarking que deram certo.

Portanto, copiem, copiem o quanto quiserem, tenham a liberdade de perguntar quando acharem que não entenderam, para que a cópia não fique pirata, assim todos ganham, pois não cansamos de copiar as instruções do autor e fonte de toda a sabedoria: “Deus”.

Deus Abençoe a todos!

Seu irmão em Cristo

Ronnei Peterson
Membro/Fundador do Ministério Agnus Dei
Coordenador do Ministério de Formação

Nenhum comentário:

Postar um comentário